Arquivo da tag: de

Promotoras para eventos em Recife

Dispomos de um amplo casting de promotoras de eventos à sua escolha.

Acesse nosso site e solicite

www.immediata.com.br

 

Anúncios

Como panfletar em semáforo?

SAM_1219         Um profissional que se disponibiliza à trabalhar com panfletagem em semáforos tem que ter antes de tudo uma boa resistência física pois, o trabalho é bem duro, de caminhada intensa, sob sol forte e com turno de 4 a 5 horas de trabalho então, se você acha que poderá trabalhar 1 hora e parar 20 minutos esqueça essa atividade afinal o cliente precisa que você alcance o maior número de veículos possível e se isso não acontecer você realmente não será mais contratado por ele.

               2Tem intervalo?

                A questão do intervalo não é necessariamente uma regra porque se você é um profissional rápido que dentro de 1 hora de trabalho distribuiu intensamente uma quantidade considerável de panfletos, com certeza você tem direito a dar uma paradinha de uns 10 minutos para beber uma água e pegar uma sombra, desde que não passe disso. Nós da Immediata por exemplo presenciamos sempre casos de “profissionais” que na ausência de supervisão, trabalham mais lentos e até param várias vezes e depois aplicam a desculpa que o movimento de veículos estava ruim, ou que os motoristas não abrem o vidro e etc, todo supervisor de ação conhece cada semáforo e sabe a característica de cada um.

                Uma boa técnica de distribuir panfletos e tirar um intervalinho de 10min é a seguinte:

                Pegue a quantidade que seu supervisor deixou pra você (geralmente 1000und) e divida pela quantidade de horas que você vai trabalhar, por exemplo: Você vai trabalhar 4 horas, então separe 4 partes de panfleto, a primeira parte você corre para distribuir em até 50min e a segunda, terceira e quarta. No fim das contas você vai reservar 4 intervalos de 10min e vai garantir a satisfação do cliente e sua recontratação.

                A Immediata Promo da a dica dos principais requisitos para você ser contratado sempre pelas empresas e agencias.

  • Leia com atenção os anúncios para não deixar nada a desejar, desatenção e falta de leitura também é uma péssima qualidade de um profissional.
  • Não tente pegar atalho na frente de candidato nenhum, respeito também é qualidade observada. 
  • Chegue sempre 30 minutos antes do horário porque o supervisor sempre tem alguma instrução antes do inicio da ação.
  • Leia o material que você vai distribuir e grave as informações básicas tipo local, promoção em destaque e etc.
  • A informação que você não souber dar, peça para o motorista ligar para o telefone do panfleto ou consulte com seu supervisor a melhor atitude a tomar.
  • Para panfletar em semáforo sempre distribua panfleto até o semáforo abrir, não volte para o ponto de partida antes disso porque você perde de distribuir alguns panfletos causando grande sobra no fim da ação, o que se torna negativo ao seu trabalho.
  •  Sorria, mostre o panfleto pelo para brisa, isso facilita o motorista receber seu material.
  • Agradeça quem recebeu, Bom dia!!! Obrigado!!!
  • Se for parar ou se ausentar, comunique ao seu supervisor. Não é porque você é freelance que não tenha satisfação a dar.
  • Se o parceiro(a) que estiver no mesmo semáforo que você não está trabalhando correto! Faça o seu, trabalhe corretamente senão você será pior que ele.
“Se em uma corrida você compete olhando pro lado,você perde”
Carlos Gomes

                3A média de cachê para este serviço gira em torno de R$ 10,00 p/ hora (em 2017), alguns pagam também o seu transporte, outros não, isso vai variar de empresa para empresa portanto se alguma empresa pagar menos que isso é melhor não se disponibilizar para o trabalho pois geralmente cliente que não paga o justo exige o injusto. Uma empresa que compreende o que é Marketing Promocional entende a sua função muito bem.

Qual a diferença entre promotora nível A, B, C, Mulherãããão?

Quando uma agência posta uma vaga exigindo “Promotora nível AA, A, B ou C” a polêmica toma conta nos comentários por promotoras que se sentem ofendidas, discriminadas, excluídas, em dúvida ou até mesmo irritadas com o anúncio da agência.

261016_qual-o-meu-perfil

Compreendam que:

  • Existe uma empresa por trás da agência que exige o casting, então a agência não escolhe as promotoras;
  • A agência tem que satisfazer a necessidade do cliente;
  • A promotora tem que identificar a que vaga pode ou não se candidatar.

Abaixo iremos listar o que significa cada perfil e para que atividade o mesmo se enquadra.

Perfil AA

Características exigidas – Modelos de passarela que tenham a altura de 1.75. Tem que ser muito bonitas, magras e esbeltas.

Trabalhos realizados – São selecionadas para eventos, desfiles, catálogos, recepções e etc.

 

Perfil A

Características exigidas – Modelos que tenham altura entre 1.70 a 1.75 e manequim que varie entre 36 e 40.

Trabalhos realizados – São selecionadas para eventos, desfiles, catálogos, recepções e hostess.

Perfil B

Características exigidas – Recepcionistas que tenham entre 1.55 a 1.70 de altura e que usem manequim entre 36 e 38.

Trabalhos realizados – Selecionadas para eventos, desfiles, recepções, hostess, PVD e panfletagem.

Perfil C

Características exigidas – Recepcionistas que não precisam de requisitos específicos, porém que tenham experiência, pró-atividade, comprometimento e simpatia.

Trabalhos realizados – Selecionadas para trabalhos de PDV, degustação e panfletagem.

Mulherão

Características exigidas – Recepcionistas chamadas de “panicat” por serem mulheres de corpo malhado e bem definido, não se exige altura específica neste perfil e sim medidas.

Trabalhos realizados – Selecionadas para eventos, catálogos, hostess, PDV (produtos relacionados à academia e etc) e panfletagem de produtos relacionados à saúde.

Bilíngues

São modelos e recepcionistas que tem o diferencial em dominar mais de uma língua estrangeira e podem realizar trabalhos em qualquer categoria acima.

 

Casting – No mundo de comunicação, consiste em selecionar profissionais para atuar em um evento. Os profissionais podem ser modelos, atores/atrizes, recepcionistas, promotoras, coordenadores, etc. O evento pode ser uma festa, promoção, lançamento, casamento, seminário, congresso, filme, comercial, propaganda, etc.
Hostess – É uma profissão. Uma espécie de recepcionista de restaurantes, bares, eventos, festas, discotecas ou hotéis. Nascida nos Estados Unidos, a função tem conquistado o mercado comercial e social de todo o Mundo.
Evento – Acontecimento (festa, espetáculo, comemoração, solenidade etc.) organizado por especialistas, com objetivos institucionais, comunitários ou promocionais.
Esbelta – Alto e magro, fino, de poucas carnes.
Catálogo –  lista ou fichário em que se relacionam, de maneira ordenada, os livros e documentos diversos de uma biblioteca. Ex: Catálogo de vestuário.
PDV ou Ponto de Venda – (do inglês “point of sale”, POS) é um local onde um produto é exposto de forma permanente, independentemente de sazonalidade ou promoção em que sejam oferecidas, por tempo limitado, vantagens adicionais aos consumidores.

Fonte dos significados: Wikipédia

Panfletagem é uma boa escolha?

Panfletagem é uma boa escolha?

A panfletagem é uma ótima forma de divulgar seu negócio mas só deverá ser iniciada depois que for totalmente planejada, quando isso não acontece você perde seu investimento.

Benefícios de uma panfletagem.

Realizando uma panfletagem você estará principalmente ativando a marca para seu público e associando-a ao seu produto. Não espere vendas a curto prazo, o erro comum dos empresários é usar a panfletagem como uma emergência  e querer alavancar as vendas com 5000 panfletos. A panfletagem é uma ação que exige frequência e estratégia para que dê certo. Portanto contrate uma empresa especializada no assunto que trará opções concretas para sua solução.

Empresas de panfletagem? Sim ou Não?

Resultado de imagem para panfletos no lixoExistem “empresas” que prometem retornos exorbitantes, distribuição de quantidades que não condiz com a realidade e ainda não supervisionam corretamente. Supervisor é supervisor, tem que estar efetivamente em sua ação de panfletagem, não que a panfletista não vá trabalhar sem a supervisão, mas o líder da equipe tem que estar atento sempre aos detalhes durante a ação até para uma possível mudança de ponto de distribuição, atentar ao público alvo e também chamar a atenção das mais distraídas, então não aceite orçamentos enxutos com “supervisão inclusa” ou até mesmo um panfleteiro como responsável pela equipe. O defeito ao contratar uma empresa de panfletagem é optar pelo mais barato e não observar o que a empresa está oferecendo dentro daquele valor, afinal valor está diretamente ligado à qualidade do serviço, não esqueça que a arte e o material custou dinheiro e deve ser entregue à uma empresa que fará dele uma ferramenta de marketing e não mau uso seu dinheiro.

Como escolher uma boa empresa de panfletagem?

Os requisitos abaixo são extremamente importantes para definir uma empresa adequada e organizada.

  • Site (preferência com domínio próprio), não confundam fanpage com site, a fan page pode ser um complemento do site e não o principal.
  • Fotos, confira se as fotos dos serviços realizados são de propriedade da empresa ou se copiadas de outras, o que não é positivo.
  • Clientes, procure no site da empresa os clientes que ela prestou serviço, se possível peça referência.
  • Telefone fixo, parece bobagem mas passa credibilidade.
  • Analise as redes sociais da empresa, (se a empresa não faz seu próprio marketing corretamente, como fará o seu?)
  • Qualidade das promotoras, verifique nas fotos do site ou nas redes sociais como é o fardamento (se é padrão), simpatia, interação com o público e satisfação das promotoras com a empresa.
  • Por fim analise o atendimento, agilidade, transparência, conhecimento e linguagem.

Esperamos ter ajudado, desejamos que tenham uma produtiva ação promocional, se desejar visitar nosso site é só clicar aqui

7 coisas que todo mundo precisa saber sobre home office

Olá leitores

A matéria abaixo foi publicada no Pequenas Empresas Grandes Negócios e realmente me chamou a atenção porque a imagem que se tem do profissional Home Office não é das boas aqui no Brasil. Copiei a matéria para vocês que contratam ou que trabalham Home Office ter uma melhor dimensão do que suamos.

Fonte desta materia no link abaixo:
http://revistapegn.globo.com/Noticias/noticia/2014/08/7-coisas-que-todo-mundo-precisa-saber-sobre-home-office.html

7 coisas que todo mundo precisa saber sobre home office

O Home office hoje é um dos grandes temas quando o assunto é trabalh do futuro. E como o assunto é relativamente recente no Brasil, acho importante esclarecer certos pontos – e até mitos – sobre o trabalho realizado remotamente. Vamos a eles:

1. Home office não significa trabalho em casa
Apesar desta ser a tradução literal do termo, no Brasil ele define de forma genérica o trabalho que é realizado em espaço alternativo ao escritório da empresa. Este local pode ser – ou não – o escritório em casa. Uma pessoa pode trabalhar “home office” em cafés, hotéis, aeroportos, táxis, parques…ou em casa.

Os termos mais exatos para definir esta modalidade de trabalho são: trabalho remoto, teletrabalho, trabalho à distância, ou o que acredito ser o mais adequado, trabalho portátil.

2. Não é para todo mundo
Infelizmente nem todo profissional pode trabalhar home office.

Quem é empreendedor e quer permanecer com uma empresa enxuta ou somente testar a viabilidade de uma ideia, pode abrir sua empresa na garagem de casa e começar a trabalhar. Já quem é colaborador de uma empresa depende de uma série de fatores para ser candidato a este formato de trabalho.

Em primeiro lugar, a empresa onde ele trabalha deve possuir um programa que permita esta modalidade. Ou ter planos de implementar um piloto.

Depois, existe a restrição de atividades. Algumas tarefas exigem que o colaborador vá até o local de trabalho todos os dias da semana. Isso ocorre quando as ferramentas que ele utiliza para executar seu trabalho não podem ser retiradas da empresa (por não serem portáteis, serem perigosas ou sigilosas). Outro motivo é quando o trabalhador depende da interação exclusivamente presencial com outras pessoas, de dentro ou de fora da empresa, todos os dias da semana.

E, finalmente, existe a regra dos três perfis: ambiente de trabalho, família e colaborador devem possuir as características necessárias para que o teletrabalho seja realizado de forma adequada e producente. Um profissional que é movido a chefe, montou seu home office na cozinha ou não tem uma família colaborativa, por exemplo, terá dificuldade para trabalhar remotamente.

3. Home office não é um jeito fácil de ganhar muito trabalhando pouco
Quando alguém procura o termo “home office” nas ferramentas de busca, aparecem muitas ofertas de “trabalhe sem sair de casa”. São promessas de renda extra onde o candidato tem a possibilidade de receber valores atrativos trabalhando somente algumas horas do dia. Obviamente, há sempre uma taxa de inscrição envolvida no processo. Na maioria das vezes, estas ofertas não passam de “esquemas” onde a única pessoa que trabalha pouco e ganha muito é a pessoa que está vendendo a promessa.

Existem duas maneiras de efetivamente trabalhar em casa: como empreendedor/autônomo, ou como contratado de uma empresa. Se você pretende abrir uma empresa home based, ou trabalhar em casa como autônomo, prepare-se para muita dedicação. Quem é seu próprio chefe sabe muito bem que o expediente não acaba no final do dia e a semana muitas vezes não termina na sexta-feira.

Se você trabalha em casa para uma empresa, a chance é grande de que também passe a trabalhar mais do que no escritório tradicional, já que as horas antes perdidas no trânsito acabam sendo revertidas em mais produtividade. Além disso, no trabalho remoto não existem as pausas para o cafezinho ou as interrupções dos colegas: trabalha-se de forma mais contínua e, portanto, mais intensa.

4. Nem todo dia é dia de home office
Quem trabalha em home office não fica longe da empresa 100% do tempo. Na realidade, o mais comum em programas de teletrabalho é que o colaborador fique remoto em torno de dois a três dias na semana. E mesmo quem trabalha todos os dias no home office precisa comparecer em reuniões presenciais na empresa no mínimo a cada 15 dias.

5. Pijama e pantufa não combinam com home office
Trabalhar em home office exige uma grande dose de profissionalismo e esta atitude começa na hora de se vestir para trabalhar. Quem trabalha em casa e fica de pijama, ou sem camisa, acaba refletindo este desleixo na qualidade de suas tarefas. Se o hábito faz o monge, um traje não profissional pode contaminar a seriedade do trabalho e reduzir a credibilidade e até a auto-estima do colaborador. Esta insegurança pode acabar vindo à tona, principalmente na hora de falar com os clientes ao telefone. Em casos extremos, o comportamento relapso no home office pode levar até à depressão.

Isto não significa, claro, que seja necessário colocar terno e gravata todos os dias. O importante é trabalhar com uma roupa confortável, mas que transmita uma atitude profissional para si mesmo e para os outros. Inclusive preparando o colaborador para atender a uma eventual reunião de última hora por vídeo-conferência. Camisa pólo e jeans, por exemplo, são coringas. Maquiagem leve para as mulheres e barba aparada para os homens também ajudam na inspiração e na motivação.

6. O home office não é um mar de rosas…
Muita gente acha que se começar a trabalhar em home office vai poder dormir até as onze horas da manhã, passear no shopping quando bem entender, beber uma cervejinha com os amigos no meio da tarde. E trabalhar quando sobrar um tempinho.

Mas para funcionar com produtividade, o home office exige um grande auto controle e uma dose extra de disciplina. Disciplina para lidar com “tentações” como a geladeira e a TV a dez passos de distância, disciplina para saber a hora de começar e de terminar o expediente, disciplina para organizar o espaço de trabalho e para gerenciar o andamento de suas tarefas e não se perder nos prazos.

Além disso, trabalhar em casa pode gerar uma sensação de isolamento, problemas familiares e queda de concentração por conta de ruídos domésticos, distrações, demandas de filhos e cônjuges.

Felizmente, a maioria dos desafios do home office têm solução fácil e rápida. Nos próximos artigos vou receitar os principais remédios para as eventuais mazelas do trabalho remoto.

7. …mas é o melhor lugar do mundo para trabalhar
Apesar dos desafios, quem consegue administrar seu tempo e produzir com qualidade no home office acaba trabalhando melhor e aproveitando muito mais a vida. Com o trabalho remoto evitam-se as várias horas e o enorme stress causados pelo trânsito no trajeto entre casa e trabalho. O tempo que o colaborador ganha escapando dos congestionamentos pode ser utilizado para praticar esporte, acompanhar um filho no médico, relaxar, ou até mesmo adiantar as tarefas para garantir tempo livre em outro momento. Com a redução do stress no trânsito e a possibilidade de controlar a qualidade da própria alimentação, quem sai ganhando é a saúde do colaborador. Além disso, trabalhar em home office aumenta a motivação e reduz interrupções de colegas e reuniões desnecessárias, aumentando a produtividade. Bom para o colaborador, melhor ainda para a empresa que o emprega.

Muita coisa evoluiu desde que comecei a trabalhar home office e pesquisar sobre o assunto, há dez anos atrás. Porém, muitas questões ainda permanecem, causando duvidas, estranheza, polêmica e até preconceito. Por isso a importância de lançar uma luz sobre o tema. Se todos encararmos o trabalho remoto com a devida seriedade, em pouco tempo teremos uma situação similar a de países como EUA, Inglaterra e Índia, onde esta modalidade já faz parte do cotidiano e traz benefícios para milhões de empresas e trabalhadores.

Afinal, trabalho é algo que se faz, não um lugar para onde se vai.

Equipe de Panfletagem em João Pessôa Paraíba

Para ter uma boa apresentação da sua marca você deve contratar uma empresa especializada em panfletagem. Para panfletagem nos estados da Paraiba, Rio Grande do Norte e em Pernambuco você poderá contar com os serviços da equipe da Immediata Promo, você pode ler mais detalhes da empresa no site CLICANDO AQUI, a empresa trabalha com uma equipe de boa apresentação e treinada antecipadamente conforme as determinações do cliente, vale a pena conhecer o serviço da Immediata,

Empresa Equipe de Panfletagem em Olinda Pernambuco

Para ter uma boa apresentação da sua marca você deve contratar uma empresa especializada em panfletagem. Para panfletagem em Recife, Olinda, Paulista, Jaboatão dos Guararapes, Abreu e Lima, Igarassú e itamaracá você poderá contar com os serviços da equipe da Immediata Promo, você pode ler mais detalhes da empresa no site CLICANDO AQUI, a empresa trabalha com uma equipe de boa apresentação e treinada antecipadamente conforme as determinações do cliente, vale a pena conhecer o serviço da Immediata.

40 Dicas de Marketing de Baixo Custo.

Cibercultura, Empreendedorismo e Marketing

1. Divulgue seus Pontos Fortes. Muitas empresas não percebem que já têm em mãos um material eficiente para melhorar o seu marketing. Elas possuem características que as diferenciam no mercado, mas não as ressaltam em sua comunicação. A Artmix, empresa paulista que vende e personaliza capacetes desde 1986, conseguiu dar novo gás aos negócios quando, em 2006, resolveu valorizar a segurança oferecida por seus produtos, entre outras ações. ‘Somos distribuidores exclusivos no Brasil da Arai, a melhor marca mundial de capacetes’, diz Bruno Theil. Deu tão certo que, em 2008, as vendas da Artmix aumentaram 10%.

2. Seja Único. Eis uma alternativa para você mostrar que a sua empresa não é apenas mais uma no ramo: venda produtos com a sua própria marca. Quem não dispõe de estrutura para isso pode optar por terceirizar a fabricação. Vale, por exemplo, para quem vende cosméticos, roupas e alimentos. É fundamental contar com…

Ver o post original 2.254 mais palavras

Pesquisa de Mercado para sua Empresa pra que serve?

Muitos empreendedores cometem o erro de começar seu negócio simplesmente com base de que naquele bairro não tem ninguém com esse ou aquele produto, tendo assim a sensação de que o sucesso será inevitável. Mesmo com toda esta certeza, se faz necessário uma pesquisa de mercadológica pois é uma ferramenta de orientação para as decisões. Isso significa que a pesquisa deve ser aplicada somente quando os seus resultados contribuírem para diminuir a incerteza ou influenciar decisões. A informação, por si só, não leva à decisão nem ao sucesso: é preciso escolher um curso de ação que ajude a identificar problemas e oportunidades e que indique caminhos que reduzam as incertezas. Não há qualquer razão para se fazer uma pesquisa mercadológica se o tomador de decisão (o empreendedor) não pretende alterar sua posição inicial, não acredita ou não compreende os seus verdadeiros resultados.

Diversos dados externos necessários são colhidos em uma pesquisa bem elaborada. Além de captar os dados de contato do seu possível cliente, você terá todo o perfil dele antes mesmo dele visitar sua empresa tipo onde ele costuma comprar? Com que frequência? O que poderia melhorar?

Para a abertura ou expansão de um novo negócio, a primeira providência que um empreendedor deve tomar é desenvolver esta pesquisa baseada em:

  • Conhecer o perfil do cliente.
  • Perceber a estratégia dos concorrentes e observar seus pontos fortes e fracos;
  • Analisar os fornecedores e as empresas que fornecem produtos e serviços: sistema de vendas e distribuição, políticas de preços, qualidade dos produtos e serviços;

O objetivo é possibilitar ao empreendedor a avaliação comparativa de seus potenciais fornecedores e, a partir de certos critérios, definir a classificação deles para orientar o processo de compras, ou, se for ocaso, de terceirização das atividades.

Serve também, para dimensionar o mercado, identificar o segmento de mercado mais lucrativo, detectar novas tendências, avaliar a performance de seus produtos e serviços, identificar a quantidade ou volume que o mercado é capaz de absorver e a que preços esses produtos poderão ser vendidos. Portanto o importante é não ficar por fora do que acontece ao seu redor.

Fonte: Sebrae